Temos coragem para olhar o Mundo nos olhos?

Dias passados

Conversa com C maiúsculo

A tua pequena dor

Aprender (constantemente)...

Massacre da alma

Amo-te da cabeça aos pés

Porquê?

Meses passados

Outubro 2007

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Massacre da alma

Há momentos em que parece que me foge de entre os dedos, tudo o que já vivi.
Parece que decido que é preciso salientar o passado, para poder avaliar o presente.
Há momentos que me sinto estupidamente mal por  ter pensado assim, outrora.
Há momentos em que volto a cair no mesmo, a massacrar a alma.
Há momentos que preciso de silêncio, preciso de pensar em mim, em ti, em nós.

Escrito por Sophieee às 21:28
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Amo-te da cabeça aos pés

Quando preciso de ti e estás distante em pessoa, aconchego-me num abraço forte, só nosso; deixo-me levar no teu beijo, sem hesitar; sinto a tua mão a percorrer o meu rosto, delicada; vejo-te sorrir, fazes-me ver em ti o que precisava naquele momento.
Mesmo que longe, mesmo sem  palavrear, sem qualquer toque, sem expressão, sinto-te tão perto de mim...
Sonho contigo a cada instante, estás sempre presente no meu pensamento, no meu coração.
Quero dedicar-me a ti com tudo o que tenho e o que não tenho, quero tornar nosso o que outrora fora só meu, quero fazer-te feliz, para poder ser feliz também.

"Não me deixe só
Eu tenho medo do escuro
Eu tenho medo do inseguro
Dos fantasmas da minha voz"
(...)
Fique mais
Que eu gostei de ter você
Não vou mais querer ninguém
Agora que sei quem me faz bem
Não me deixe só
Que o meu destino é raro
Eu não preciso que seja caro
Quero gosto sincero de amor
(...)"                               ( Vanessa da Mata )
Escrito por Sophieee às 20:36
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Porquê?

Porque nos sentimos tantas vezes desamparados quando tudo aparenta estar calmo e seguro? Porque temos dúvidas se queremos seguir em frente ou refugiarmo-nos no primeiro abrigo que aparecer à frente dos nossos olhos? Porque nos sentimos as melhores pessoas e ao mesmo tempo que se não somos as piores, não estamos longe. Porque conseguimos num dia nublado ver o sol e num dia de sol sequer o vermos? Porque muitas vezes queremos perder o que outro fará de tudo para alcançar? Porque uns fazem tanta questão de ser maiores e outros só dão valor ao que é simplório e natural? Porque ir buscar força para lutar quando o que avistamos à nossa frente é assombroso? Porque acreditamos e temos esperança quando tudo parece tão pouco promissor? Porque precisamos de cair constantemente? Porque nos sentimos desfalecer quando tudo corre mal? Porque custa levantar da cama e correr para os nossos sonhos, sem pensar? Porquê?

Vivemos num mar de dúvidas, dúvidas estas que nos fazem ser alguém, crescer e VIVER!

Escrito por Sophieee às 18:12
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

subscrever feeds